#11 - Dor orofacial após uma cirurgia à coluna cervical – estudo de caso

25 outubro 2021 Fisioterapia em condições músculo-esqueléticas & Desporto
Teresa Nunes·João Casaca·Henrique Relvas

Introdução e Objetivos:

A dor orofacial engloba um conjunto de disfunções do complexo cervico-crânio-mandibular subjacentes a vários padrões de dor referida e apresenta uma etiopatogénese complexa. Atualmente a evidência tem-se direcionado para a relação entre o sistema estomatognático e a coluna cervical, porém, após uma cirurgia cervical essa causalidade é desconhecida. O objetivo deste estudo-caso é assim descrever a avaliação e intervenção na dor orofacial, possivelmente atribuível às alterações derivadas do pós-cirúrgico cervical e à disfunção prévia da articulação temporo-mandibular (ATM).


Materiais e Métodos:

Estudo de caso sobre um utente do sexo masculino de 36 anos, mecânico de automóveis pesados, com história de dor cervical após um trauma laboral. Foi indicado para cirurgia à coluna cervical (discectomia e artroplastia em C4/5) e menciona dor referida para a face. A examinação da ATM revelou a presença de disfunção, já pré-existente, bem como sensibilidade alterada e trigger points miofasciais. Na coluna cervical sobretudo as rotações e as inclinações estavam limitadas. Os exames médicos e físicos atuais e anteriores não revelaram outras causas para a dor orofacial. O utente foi então tratado por disfunção da cervical superior através de mobilização articular e tecidos moles, exercícios de controlo motor, alongamentos neurodinâmicos e musculares.


Resultados:

Na segunda reavaliação clínica o utente apresentou uma resolução completa da dor orofacial e relatou uma melhoria da funcionalidade através do Neck Disability Index. No follow-up alguns dos sintomas cervicais permaneceram.


Conclusão:

Este estudo demonstra a importância de avaliar e considerar na intervenção a relação coexistente entre a coluna cervical e dor orofacial. Além disto, revela também a expressão preditiva que os biopsicossociais têm na incapacidade e no processo de recuperação. Futuras pesquisas, com grandes amostras, poderão vir a esclarecer se a realização de uma cirurgia cervical tem influência sobre a dor orofacial e podem clarificar a hipótese entre a convergência do input sensorial de três primeiras raízes cervicais e a dor produzida ao longo do curso dos nervos cranianos.


Palavras-chave:

Dor orofacial; articulação temporo-mandibular, trauma

Faça aqui o download do e-Poster completo
Download

Contacte com os autores

Patrocinadores Gold

Subscreva a nossa newsletter